Não, o Flash não morreu!

0
537

É, amigos, venho aqui criar mais uma mamilo polêmica e espero que, vocês, lindos leitores, me compreendam e entendam que, certamente vocês vão entender minha linha de raciocínio e de opinião. Trata-se do mal falado Flash, ou melhor, atualmente discordado por muitos developers e muitos, diga-se de passagem, estão abolindo o sistema de vez, que ao meu ponto de vista, é atraso total utilizá-lo para criar novas tecnologias, mas, isto é nos dias de hoje. Mas, não, ele ainda está vivo, sim, ele está aí, dançando em nossa frente e estamos ignorando ele e dizendo “para que utilizá-lo?”.

adobe-flash
Flash, sempre uma caixinha de surpresas.

Aos famigerados amigos que apoiam a Apple, como eu, estamos falando desde que o HTML5 evoluiu que o sistema Flash não funciona mais, e falando assim mesmo, a Apple não deixou uma fagulha de nada no iOS sobre a questão do Flash, e cabe a nós, usuários do iOS, ficar comendo poeira do Android.

Sim, o Flash deve ter sim em aparelhos celulares, e não adianta falar do “aah, eu não preciso” porque você precisa sim. O HTML5 é muito jovem, e nem todo mundo tem como migrar agora, tanto até que, a maioria dos sites que usam HTML5 estão em base de testes, ou melhor especificando de um exemplo claro e perfeito, o YouTube ainda usa o Flash como padrão e para usar HTML5 temos que ativar a função para desativar o Flash no uso do YouTube.

Ok, você vai pegar seu iOS e vai abrir os vídeos do YouTube rodando pelo reprodutor de vídeos do iOS, mas a questão não é esta. Não sei se é de mim que isto vem, mas até o meu amigo comenta sobre tal fato que detalharei agora. A internet com Flash tem mais conteúdo, sim, ele tem razão, e tanto é que, no Android, eu me senti mais confortável em navegar na internet e mesmo vendo, acessando vamos supor, o grande blog Engadget, eu vi que tinha mais conteúdo que no próprio iOS.

Fiquei dois dias usando o HTML5 puro, sem Flash, testei em todos os navegadores para Windows 7, o Safari, Chrome, Firefox, Internet Explorer, Opera, entre outros. Amigo, eu certamente, pirei pela falta de conteúdo, e não tem o que questionar por isto mesmo, fiquei muito p***, porque, ante isto, você obtinha a internet completa aos teus pés com conteúdos, e ao desativar o Flash do seu Google Chrome, você perdeu bilhões de conteúdos importantes, como até mesmo, o Twitcam e vídeos do Facebook — isso mesmo, você leu isto mesmo.

A internet ainda está nos primórdios do HTML5, e nem tudo pode ser feito dele. Jogos de redes sociais não se podem utilizar, e quando falo isto, a impunidade é tamanha. O povo quer jogar, o povo quer entretenimento com conteúdo, e milhões de players de vídeos encontrados por aí não se podem ver, e não venha com “eu uso YouTube e que se fo** o resto do mundo”, isto é fato, uma hora você vai depender do Qik, Vimeo, entre outros que não faço a mínima se usam HTML5 ou não porque nunca apurei.

De fato, ele ainda é vivo e o HTML5 tem que crescer ainda. Não se pode substituir algumas coisas do Flash, e até mesmo, um amigo meu que é developer comentou que há coisas no Flash que, por enquanto, o Javascript e HTML não resolveriam nem a pau, e por mais que a Google tenha ferramentas facilitando e a própria Adobe está querendo se livrar da sua tecnologia defasada, ainda é primordial.

Além disso tudo, que pode ser ou não uma desculpa, o HTML5 começou a ter fama no final do ano passado. Até uma parte do ano passado, eu estudava o HTML 4.01 com o maior prazer, e o HTML5 veio com a Apple finalizando o Flash em tudo e dizendo que “HTML5 era futuro“, mas não com estas palavras.

Então, não quero mudar pensamentos, quero que repensem. A web ainda não é independente do Flash. Pode ser que não se faça mais nada com esta tecnologia antiga, mas olha bem, ainda há muita coisa que está em teste, e um fato é que os leigos não saberão participar de um programa de um player de vídeo em HTML5 do YouTube.

Uma coisa que eu penso, é o seguinte: para nós, geeks/nerds/whatever, o Flash é algo antigo, mas e o leigo? O leigo, aquela pessoa que não se centra muito em nosso mundo, que vive usando o básico do computador que a gente cria para eles com facilidade para facilitar a vida dele, não deve nem saber o que é Flash. Para ele, tanto faz ou não se seu computador tem a tecnologia, ele quer ver funcionamento, e como sempre tem nos sites dependentes da tecnologia, tem escrito pequeno e quando vê que não há no seu computador, ele aparece isto: “baixe o Adobe Flash Player para visualizar tal conteúdo”, e o leigo vai e baixa.

O fato não é a gente, que acha que isto é algo que morreu e que todo mundo deve tirar, não. É algo mais com os leigos, e eles querem algo completo, fácil e que entreterá todos os publicos, que é o caso que eu vos disse dos jogos de redes sociais, que, em muitos casos, eles estão lá jogando enquanto, nós, geeks, estamos metendo o malho no Flash e eles dando um dane-se para nós e se divertindo.<

Entendam isto, o Flash ainda não morreu. Primeiramente, eu não apoio tal tecnologia, e como estudante de programação, eu mesmo tenho horror de abrir meu editor de códigos e mexer em algo de Flash, ou pegar um editor de animações Flash, entre outros. Mas o fato é este, ainda somos dependentes da tecnologia, e não tem como negar isto.

Aaah, se vocês querem ver o que eu passei, aproveitem isto. Se usam o Google Chrome, faça o seguinte para desativar o Flash do navegador. Na barra de endereços, digite isto “chrome://plugins/” e acesse. Geralmente, fica em primeiro lugar, mas procure por “Flash” em negrito e aperte o link logo abaixo dele escrito “Desativar”. Boa sorte, você está sem Flash. Para reverter, é a mesma história, só muda que tem que por “Ativar”.

É claro que, isto tudo é minha opinião.

RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES GRÁTIS
Enviamos nossos novos posts por e-mail para que você não perca nenhuma novidade!