A Origem do Carnaval

0
1546
Revellers attend to XXXXXXXX Samba School parade during Rio de Janeiro's carnival on Marques de Sapucai Sambodromo.

O Carnaval não tem uma origem certa, mas pensa-se que tenha surgido na Grécia Antiga. Seu nome vem da expressão latina “carnis vales”, e é uma um período festivo de origens pagãs. O intuito dos gregos era o de celebrar a chegada da primavera, a fertilidade do solo e as boas colheitas. Bebiam muito vinho e se reuniam em nome de Dionísio. Após o seu fim, as pessoas passavam por um grande período de jejum e abstinência, em contrapartida dos exageros que a festividade promovia. Acredita-se que os egípcios e suas adorações aos deuses Ísis e Osíris também se relacionem com a origem do Carnaval.

Carnaval no Brasil

 

A partir do século 590 D.C. a Igreja Católica adotou a comemoração, modificando-a, assim como as demais festividades pagãs (Páscoa, Festa Junina, Halloween e Natal).O Carnaval brasileiro é mundialmente famoso, uma vez que faz parte das raízes culturais do nosso país, já que este teve muita influência do catolicismo em sua fundação, a partir da colonização portuguesa. Pela influência do catolicismo, o período carnavalesco acabou ganhando características um pouco diferentes de suas origens, pois no calendário cristão ele antecede a Quaresma. O significado cristão da Quaresma é o de preparar o corpo e a alma para a Páscoa, através da abstinência de prazeres e do Jejum, por tanto, o Carnaval seria uma época para as pessoas cometerem exageros antes de sacrificarem seus momentos prazerosos pelos 40 dias que antecedem a Páscoa (a Quaresma).
Na Roma Antiga, durante o Carnaval, haviam brincadeiras, muita comida e bebida. Os romanos elegiam o mais belo soldado para ser um rei de mentira, e este saía pelas ruas das cidades para ser cortejado. Este rei representava a deusa Momo, e mais tarde o homem que representava o falso rei passou a ser o mais obeso da cidade, representando a fartura e os excessos. É daí que surgiu a figura do Rei Momo, presente nos carnavais até hoje.

Carnaval brasileiro

Na Antiga Babilônia também haviam duas festas. Em uma delas existia um falso rei, onde quem se fantasiava era um prisioneiro. Por dias, ele alimentava-se com o que havia de melhor, vestia as roupas do rei e até se deitava com suas esposas. Depois, era morto. A outra festa acontecia para comemorar a chegada da primavera, período do ano novo, e no templo do deus Marduk o rei era surrado na frente da estátua desse deus, simbolizando a submissão do rei ao poder do deus. Entretanto, o Rei Momo atual parece ter surgido na Colômbia, em 1888, representanto os reis da antiguidade, com um jeito bonachão e feliz. No Rio de Janeiro o Rei Momo foi representado pela primeira vez em 1910, por um ator negro chamado Benjamim Oliveira, em uma atuação. Somente a partir de 1934 o Rei Momo carioca passou a ter as características presentes até hoje.
Máscara de carnaval feminina

As características do Carnaval contemporâneo começaram a aparecer em países europeus (principalmente Itália e Espanha) a partir do Renascimento, quando começaram a acontecer osbailes de máscara, fantasias e os carros alegóricos. Juntaram-se as comemorações da elite com as comemorações mais populares, e o carnaval ganhou características mais próximas como são as contemporâneas.
O carnaval brasileiro, assim como os carnavais dos outros países, deve suas origens às festas pagãs, mas não somente à elas. Aqui no país ele chegou por volta do século XVI, graças aos portugueses, pois estes trouxeram a brincadeira do entrudo, originada nos Açores e em Cabo Verde. No século XIX veio ao Brasil a tradição dos bailes parisienses, promovidos pelas classes mais abastadas, uma vez que Paris influenciava muitos outros países, o que incluía o Brasil. Nesses bailes as pessoas usavam máscaras e roupas vistosas, e dançavam ao som das músicas. O interesse por essas comemorações começou a crescer entre o povo, e muitas vezes aconteciam confusões nas ruas, uma vez que o entrudo era um tanto violento, com pessoas jogando ovos, água, farinha e fazendo algazarra.
No final do século XIX a carioca Chiquinha Gonzaga compôs a primeira marcha de Carnavalcom letra, intitulada de “Ô abre alas”, de 1899. Já no início do século XX começaram a surgir as primeiras escolas de samba, uma vez que o Carnaval brasileiro, assim como os carnavais da América do Sul e Central, recebeu fortes influências das culturas de raízes africanas.

Desfile de Carnaval

As ruas do Rio de Janeiro se enchiam de pessoas fantasiadas com os mais diferentes tipos de máscaras e roupas, ao som de batuques. No final da década de 20 surgiram os desfiles de carros alegóricos, tendo origem carioca e sendo absorvidos pela cultura do restante do país. O Carnaval nordestino mantém um pouco da tradição trazida pelos portugueses. Nosso Carnaval é conhecido como a maior festa do mundo todo, atraindo milhares de turistas anualmente. As escolas de samba fazem carros alegóricos cada vez mais majestosos e rebuscados.
Outros carnavais também são mundialmente famosos, como o Mardi Gras, que acontece no estado americano de Nova Orleans, onde as pessoas saem às ruas fantasiadas, usando máscaras feitas de gesso, roupas coloridas, colares de continhas e festejam com música. Suas origens também são africanas. O Carnaval de Veneza tem duração de 10 dias, com bailes de máscara acontecendo durante as noites. Os trajes usados imitam a moda da nobreza do século XVIII, as máscaras costumam ser brancas ou douradas e as pessoas usam chapéus vistosos.

RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES GRÁTIS
Enviamos nossos novos posts por e-mail para que você não perca nenhuma novidade!